James Joyce online

James Joyce, Ulisses. Manuscrito autografado, p.1 (detalhe). Paris (1920). Fonte: The Rosenbach Museum & Library


Está para chegar em breve no Brasil mais uma versão para Ulisses, de James Joyce. A primeira versão do portentoso romance veio a lume em 1966 pelas mãos do filólogo Antonio Houaiss. Depois, em 2005, foi a vez da professora de literatura da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Bernardina da Silveira Pinheiro. A tradução que está para sair vem pelas mãos do professor da Universidade Federal do Paraná, Caetano Galindo e sob revisão do tradutor Paulo Henriques Britto. 

Fora do Brasil, é significativa a confusão em torno da publicação de The cats of Copenhagen publicado no início desse ano pela ITHYS PRESS. Alegam que os da editora não detinham os direitos para a atitude tomada. O desfecho para isso? Não sei de nada, mas tenho acompanhado. 

Confusões à parte e enquanto o novo Ulisses não chega por cá, no início do mês a Biblioteca Nacional da Irlanda anunciou a disposição na web de parte da importante coleção de manuscritos de James Joyce; os planos da biblioteca terão toldado os do estudioso do escritor Danis Rose que havia disponibilizado o material ao preço de até 250 euros. Entendendo-se detentor dos direitos autorias desses manuscritos, Rose iniciou uma batalha contra a biblioteca, ao que o diretor apenas disse que, os planos de dispor esse material online já estavam sendo executados há um certo tempo.

A coleção inclui os primeiros rascunhos e notas para a concepção de Ulisses e Finnegans wake e uma série de outros rascunhos do escritor composta entre os anos de 1903 e 1928. Em dois cadernos os leitores se depararão com nove episódios do Ulisses. Os manuscritos apresentam, portanto, a escrita de Joyce em diferentes períodos e daí a sua importância.

Os manuscritos só viriam ser publicados em junho próximo quando se celebra o convencional Bloomsday, mas diante das atitudes tomadas por Rose, a Biblioteca Nacional da Irlanda se antecipou e decidiu-se pelo procedimento agora.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cortázar forasteiro

Dez poetas necessários da nova literatura brasileira

Os segredos da Senhora Wilde

Coral, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Cortázar de A a Z

O que é a Literatura?, de Jean-Paul Sartre

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea