Uma página para Ana C.




Poeta normalmente associada à Geração Marginal, movimento dos anos 1970, Ana Cristina Cesar ou como se assinava Ana C. nasceu em 1952, no Rio de Janeiro. Filha de Waldo Aranha Lenz Cesar e de Maria Luiza Cezar, a poeta desenvolveu cedo o gosto pela leitura: aos quatro anos, segundo relato paterno incluído na cronologia de sua Correspondência Incompleta, publicada em 1999, já ditava versos para a mãe e, em 1959, então com sete anos, publicava poemas no Suplemento Literário, do Jornal Tribuna da Imprensa. Com o lançamento de edições dedicadas a escritora pelo Instituto Moreira Salles, a instituição dedicou-lhe uma página na internet, onde é possível acessar uma leva de informações sobre Ana C., desde sua vida e obra, a fotos (como a que ilustra esta post) e informações sobre a fortuna crítica da autora. Aqui


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Companheiros de viagem: J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis: "O dom da amizade", de Colin Duriez

Os últimos dias de Thomas Mann

Boletim Letras 360º #287

“Andávamos sem nos procurar”, o filme de “O jogo da amarelinha”, de Julio Cortázar

Sete pontos da filosofia da composição de Edgar Allan Poe

Não escrever: breve ensaio sobre a impossibilidade

O conto inédito de Ernest Hemingway que narra a libertação de Paris do nazismo

Boletim Letras 360º #286

Jamais o fogo nunca, de Diamela Eltit