Postagens

Mostrando postagens de Abril 18, 2012

Um caderno para Saramago - atualizações

Em 2003, o escritor português numa de suas várias viagens ao Brasil, esteve na sede da TV Cultura para a gravação de uma participação ao programa Roda Viva. Recentemente a emissora disponibilizou no Youtube a versão integral dessa entrevista, que é o destaque das atualizações feitas no espaço-projeto Um caderno para Saramago. A entrevista pode ser assistida acessando no menu Outros textos > Vídeos . Ainda no Youtube ando catalogando outros momentos em vídeos do escritor, tais como os vários depoimentos dados para documentários diversos. Em breve, esses vídeos também integrarão aí os bancos de dados.  Novidades ainda no menu Notícias com destaque para o lançamento na próxima segunda-feira da revista eletrônica da Fundação José Saramago, Lucerna.

A cidade textual e Fernando Pessoa

Imagem
"No prédio em que nasceu, com natural direito a placa comemorativa, vê-se a entrada para uma sociedade de advogados e o rés-do-chão é agora corrido a montras deluxe (Marc by Jacobs, por sinal). [...] Aqui, o poeta de bronze, obra do belga Jean-Michel Folon colocada no largo em 2008, está em pé no seu rasteiro pedestal mas não tem cabeça; ou melhor, a cabeça é um grande livro que tem escrito "Pessoa" na capa. Marina chama-lhe 'a estátua Facebook'." (trecho de "A aldeia de Pessoa era o coração de Lisboa", de Luis J Santos. Fotografia: Miguel Manso. Fonte: fugas-viagens ) Não foi Fernando Pessoa  o primeiro escritor a compor uma urbe de tinta e papel que vai se firmando ao mesmo tempo como espaço existente e ficcional. Tão longe onde eu possa alcançar no universo literário, a cidade é marca narrativa já desde a Odisseia , de Homero; no escritor grego, inclusive, é a cidade elemento determinande na identidade dos sujeitos. Lisboa,