Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 30, 2018

Dadaísmo: da falta de lógica como crítica social à resistência a um mundo chocante

Imagem
Por Maria Vaz


O dadaísmo, enquanto movimento artístico vanguardista, nasceu em Zurique por altura da Primeira Guerra Mundial. A cidade servia de cenário à vida quotidiana de inúmeros artistas que imigraram ou se refugiaram na Suíça, sobretudo por motivos de discordância com os posicionamentos dos seus países no que toca à guerra. Nesse sentido, com pontos de vista, educações e tradições diferentes, apresentavam uma frustração comum: não entendiam o facto de o ser humano não conseguir evitar a guerra, apesar de toda a evolução científica, filosófica e artística. Foi a partir da ausência de sentido, do caos total, de vocação universalista, que designaram a palavra ‘dada’ a mote revolucionário.
Segundo consta, ‘dada’ foi uma palavra encontrada aleatoriamente no dicionário. Hugo Ball – no primeiro manifesto dada – afirma que a palavra é “bestialmente simples”, uma palavra “internacional”. Naquele manifesto, Ball parecia consciente de que isso lhe traria complicações, confusões. Todavia, às…