Postagens

Mostrando postagens de Setembro 4, 2018

Silvina Ocampo: o et cetera da família

Imagem
Por Aloma Rodríguez


A mais nova de seis. Silvina Ocampo (Buenos Aires, 1903-1993) era a mais nova das seis irmãs Ocampo, uma das famílias “mais ricas da aristocracia na Argentina”. A mais velha das irmãs era Victoria, fundadora da revista e editora Sur, e uma das intelectuais mais influentes do país. Manuel Ocampo, o pai, era “um homem rigoroso e conservador”. Por ser a última, os pais já estavam cansados de criar as filhas, e as normas relaxaram um pouco mais para Silvina, que disse em certa ocasião que se sentia como “o et cetera da família”. Além disso – e talvez por isso, precisamente –, aprendeu a manter-se num segundo plano no qual parecia se sentir cômoda: “Silvina é secreta”.
Uma biografia de biografias. A irmã mais nova é um livro de Mariana Enriquez (Buenos Aires, 1973) dedicado à mais nova das Ocampo. É em parte uma biografia, mas é mais que isso: há fontes bibliográficas e fragmentos de entrevistas com os que foram amigos ou conhecidos de Silvina, há citações dos diários de …