Poetas na web




Faltava isso mesmo. Quando criei o caderno-revista 7faces, pensei num formato inicial de dá suporte a uma rede que congregasse o maior número de vozes poéticas. A coisa não foi adiante porque esse era um projeto que demandaria tempo, mão de obra e dinheiro. Três coisas escassas para mim. Mas, eis que do outro lado do Atlântico alguém teve a mesma ideia que eu tive. E se apresenta na web o primeira rede social para poetas. 

Surge com o objetivo de incentivo à leitura, à escrita e a troca de poesias. Dirigida por Guillermo Spottorno, a plataforma é um meio de comunicação cultural especializado em poesia, que conta com informações atualizadas, agenda cultural e concursos.

Entre os destaques, o serviço oferece sessões específicas, divididas em: poetas, editoras, livrarias, fundações, eventos e novas publicações, além de ser um espaço dedicado ainda ao universo multimídia e aos diferentes canais da Web 2.0.

A nova ferramenta pretende conectar toda comunidade de pessoas e instituições vinculadas ao mundo lírico, já que qualquer poeta poderá criar sua página pessoal nesta rede. A ideia é abrir espaço para publicações de poemas, dados, fotos, vídeos e outras notícias.

De caráter cultural, informativo e social, a rede pretende, segundo seus criadores, tornar-se um portal de referência no assunto, tanto na Espanha quanto na América Latina em geral. O projeto inovador conta com o apoio de diferentes entidades, como a Casa da América, a Fundação José Saramago e a Fundação Caja Madrid, além dos poetas Carlos Marzal e Juan Carlos Mestre. 

Para acessar a novidade vá aqui. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Os mistérios de "Impressão, nascer do sol", de Claude Monet

Andorinha, andorinha, de Manuel Bandeira

Desaguadouro de redemunhos. Grande sertão: veredas

Por que Calvin e Haroldo é grande literatura: sobre a ontologia de um tigre de pelúcia ou encontrando o mundo todo em um quadrinho

Boletim Letras 360º #323

Engagement, de Theodor W. Adorno*