Quando cada detalhe vale a pena

Por Pedro Fernandes



Numa das muitas pesquisas por imagens de José Saramago para composição das galerias do Caderno, além das horas básicas em frente ao computador coletando informações, nada deve passar aos olhos. É às vezes um pequeno ícone - à primeira vista - para ficar diante de uma grande descoberta. Alguma imagem rara que, dificilmente, conseguiria, dada as limitações, tão facilmente. Assim foi para uma foto dos avós do escritor, que segundo informações da página de onde coletei, data de 1960, e não é aquela foto já clássica exposta em vários sites. Essa imagem, creio, deva ser a mais rara que eu já pude coletar nos confins da web. Ela ainda não integra as galerias de imagens do Caderno, mas dentro em breve será anexada à Galeria Memorial a José. Por enquanto, a raridade permanece nos meus arquivos.

***

Hoje, foram feitas outras atualizações no espaço, que agora conta com um hotblog para postagem de todas as atividades de atualização. O hotblog é a coluna do meu blog pessoal - também intitulada Um caderno para Saramago - que foi aberta ainda em junho com a post da perda do escritor e que fica anexada diretamente ao espaço em questão; ficará assim até eu coloque de pé a ideia que tenho de criar um blog específico para o projeto. O intercâmbio favorece ambos os públicos: os que me leem e os que caírem no Caderno. A necessidade de um espaço do tipo se dá ainda para ser mais um canal de aproximação para com os possíveis colaboradores com a ideia.

Voltando as atualizações de hoje, devo notificar as mudanças feitas no espaço Obra. Cada gênero foi dividido numa entrada nova que dá acesso aos títulos dos livros. Essa mudança se dá como o primeiro passo para concretização daquela ideia que eu divulguei recentemente sobre a criação de páginas individuais para reunir informações sobre cada um dos livros. De todo modo as páginas já estão criadas, os conteúdos é que serão anexados ao longo do tempo.

Cada uma das páginas principais, além das imagens centrais do escritor e dos links para entrada nas outras páginas será ilustrada por um fragmento da obra do escritor. Isso já foi feito para as páginas Vida, Obra, Sobre a obra, Dispersos. A ideia é que se respire ares saramaguianos por todos os cantos do espaço-blog. Na sessão Vida>Prêmio Nobel>Reações da Midia pelo Nobel foi anexado um importante texto do professor Carlos Reis, cujo título é "Palavras para uma homenagem nacional"; o referido texto foi lido como discurso de homenagem a uma sessão feita pela Biblioteca Nacional de Portugal e o Instituto Camões em outubro de 1998 e  foi publicado na edição especial da Revista Camões, em 1998.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

José Saramago e As intermitências da morte

Visões de Joseph Conrad

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Não adianta morrer, de Francisco Maciel

Boletim Letras 360º #246