Preencha o formulário para participar da promoção. Se você não chegou aqui pelo Facebook, não deixe de findar sua inscrição cumprindo o restante do regulamento desta promoção.

"Angústia", de Graciliano Ramos, por Antonio Candido

Frontispício da 2ª edição de Angústia, de Graciliano Ramos. A 1ª edição foi também publicada pela José Olympio Editora e quando o seu autor estava preso pelo Regime de Getúlio Vargas. Comparado a Crime e Castigo, de Dostoiévski, o romance ganhou, em 2011, uma edição especial e um ciclo de debates em torno da obra.



Em outubro desse ano, Angústia, de Graciliano Ramos fechou o ciclo de 75 anos. A primeira edição foi lançada, portanto, em 1936, pela Editora José Olympio e é o terceiro romance do autor de Vidas secas. O ano e a obra são enigmáticos: primeiro, Graciliano estava preso pelo Regime Ditatorial de Getúlio Vargas e segundo, o romance deixa-se (inevitavelmente) se levar por esse ambiente, estando nele visível a situação do autor com esse contexto, situação que deve ter sido a de muitos brasileiros que sofreram perseguições pela Ditadura.

A data de 75 anos do romance não foi esquecida e o grupo editorial Record lançou uma edição especial do romance e levou pelo país um ciclo de conferências que percorreu cinco estados.

A edição comemorativa de Angústia é organizada pela neta do escritor Elizabeth Ramos e conta com posfácios de Otto Maria Carpeaux e Silviano Santigo, além de fortuna crítica e um texto de apresentação da própria Elizabeth. Já o ciclo de debates, iniciou-se ainda em setembro na Universidade de São Paulo com o professor Antonio Candido; depois foi para Brasília, Salvador, Maceió e Belo Horizonte. O encerramento do ciclo de conferências que se chamou de “Graciliano Ramos – 75 de Angústia” findou com uma exposição homônima no Saguão da Reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais.

O motivo de rememorar esses fatos é que agora a web disponibiliza a fala da primeira conferência dentro do ciclo de falas em homenagem ao romance de 1936. Abaixo:




Ligações a esta post:
>>> Nota sobre Graciliano Ramos publicada na coluna "Os escritores"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

11 Livros que são quase pornografia

Os muitos Eliot

Uma entrevista raríssima com Cora Coralina

Além de Haruki Murakami. Onze romances da literatura japonesa que você precisa conhecer

Boletim Letras 360º #308

Boletim Letras 360º #309

As melhores leituras de 2018 na opinião dos leitores do Letras

A necessidade humana de expressão artística – parte I

Os melhores de 2018: prosa