Rubem Fonseca explica

Um estudo apresentado nas páginas do clássico "QS: Inteligência Espiritual - Aprenda a Desenvolver a Inteligência que Faz a Diferença" (Viva Livros, 2012), dos filósofos Danah Zohar e Ian Marshall, mostra que dentre as personalidades artísticas e criativas famosas do passado, os que mais sofreram com instabilidade mental foram os escritores. De todos os homens das letras pesquisados, 90% tinham algum tipo de problema ligado à personalidade entre alcoolismo, depressão, psicose maníaco-depressiva, conduta antissocial e outros:





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Verlaine e Rimbaud, o abraço maldito

Os mistérios de “Impressão, nascer do sol”, de Claude Monet

Boletim Letras 360º #410

O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez

Ruy Guilherme Barata

O empoderamento no exercício existencial da escrita em A cor púrpura, de Alice Walker